Fonte: Reprodução

Fonte: Reprodução

Ter um animal de estimação em casa pode contribuir para o desenvolvimento emocional e social das crianças. No entanto, esse convívio somente torna-se benéfico somente à medida que os pequenos crescem. No caso de bebês, por exemplo, a aproximação direta não é recomendada.

Segundo a pediatra, é adequado restringir a circulação do animal a alguns locais da casa, assim como não permitir que eles subam em sofás e durmam na cama com as crianças. Também é fundamental manter a vacinação e desverminação do pet em dia, pois as crianças tendem a levar a mão à boca, o que pode levá-las a contrair doenças transmitidas pelos bichinhos.

Vantagens e desvantagens de cada bicho

Cachorro

“Alegre e afetuoso, acalma e ajuda em processos depressivos ou de tristeza”, conta a psicóloga Renata.

Gato

“Por ser mais independente, é uma opção para quem precisa deixar o animal sozinho em casa por muito tempo”, diz Natércia.

Pássaro

Ele é um estímulo à visão e à audição, mas mantê-lo em gaiola mnão é uma lição positiva às crianças.

Tartaruga

Por interagir pouco, é grande o mrisco de o animal ser deixado de lado.

Peixe

A criança o alimenta com facilidade, mas os cuidados com o aquário devem ser feitos por adultos.

Evite o efeito contrário!

Você deu um bichinho para seu filho e se arrependeu depois. “Ao tentar se desfazer do bicho você vai ensinar seu filho a ter pouco caso com os animais e, consequentemente, com o próximo!”, diz Natércia. Pense antes!

Fonte: http://www.portalodia.com/noticias/piaui/veterinaria-destaca-beneficios-do-convivio-entre-criancas-e-animais-249160.html


sidebar