Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Sabemos que por volta dos seis meses é chegada a hora de introduzir alimentos sólidos na rotina alimentar dos bebês. Essa nova fase chamamos de alimentação complementar, que serve para complementar o leite materno e não substituí-lo.

Devemos introduzir os alimentos complementares de forma lenta e gradual, a fim de estimular o paladar dos pequenos. Nesse primeiro momento, o ideal é oferecer frutas raspadas ou amassadas e sucos naturais, dando preferência às frutas cítricas que são ricas em Vitamina C. E não se assuste caso o bebê recuse o novo alimento, geralmente a aceitação só ocorre depois de muitas tentativas, por isso, não desista.

Cerca de algum tempo depois, aproximadamente um mês, podemos incrementar um pouco mais o cardápio, já que o bebê está pronto para experimentar novos sabores, essa é a vez dos alimentos salgados como: as carnes, as verduras, os legumes e os temperos leves.

Passado mais algumas semana, é chegada a hora de introduzir os grãos e os cereais como: arroz, feijão e cereais, sempre nas principais refeições (almoço e jantar) e intercalando sempre com o leite materno nos lanches. Lembrando que a amamentação e/ou o leite comum, é recomendada até os dois anos.

Fonte: http://bebe.abril.com.br/materia/cardapio-do-bebe/


sidebar